EVENTO

EVENTO

Desafios e questões para o circuito das New Media Arts com Marta Rodrigues

O CIAC e a equipa do INVITRO convidam a discutir o tema “Desafios e questões para o circuito e mercado das New Media Arts”, com Marta Rodrigues, na quinta-feira, dia 7 de Janeiro de 2016, pelas 17:30 nas instalações do INVITRO, na sede da Universidade Aberta, R. da Escola Politécnica, 147, em Lisboa.

Sobre a palestrante:

Marta Rodrigues desenvolveu em 2012 a sua tese de mestrado com o tema da virtualidade na arte.

Aquilo que começou por ser uma tese sobre os museus virtuais rapidamente se focou num movimento artístico especifico com características complexas, variáveis e por vezes intangíveis, e da sua relação com o mundo palpável. Imediatamente surgiram as questões: como é que podemos incluir obras de arte com estas características em coleções de museus? E como é que as comercializamos? Como inserimos o virtual nas estruturas do mundo da arte perfeitamente orientadas para modelos tradicionais? Nos últimos anos assistimos a um boom tecnológico que tem vindo a afetar todos os sectores, o que levou ao surgimento de novas expressões artísticas tais como a New Media Art. Explorando a relação deste tipo de arte com os museus de arte contemporânea e com o seu mercado, esta apresentação irá demonstrar os desafios que a New Media Art implica e de que forma podemos contorná-los, compreendê-los e mais importante, aceitá-los.

Marta Rodrigues é licenciada em Artes Plásticas e Intermédia e é Mestre em Estudos de Museus e Galerias pela Kingston University London. Atualmente desenvolve projetos de curadoria independentes e mantém o seu trabalho de investigação desde 2012. Tendo começado a explorar o tema da conservação, preservação e apresentação da New Media Art durante o mestrado com a tese The Changing Values of the Contemporary Art Museum: Conserving, Preserving and Presenting New Media Art, continuou a aprofundar estas questões. Desenvolveu uma comunicação para o AVANCA | CINEMA 2014 Conferência Internacional de Cinema – Arte, Tecnologia que foi publicada enquanto estagiária no Grupo de Arte e Estudos Críticos do Centro de Estudos Arnaldo Araújo. Começou o seu percurso profissional como estagiária no Museu da Imagem em Braga, escreveu para a webzine da VICE Portugal e trabalhou no projeto shair em Braga como curadora.

O evento é gratuito, mas com lugares limitados.A inscrição no evento garante a entrada/participação por ordem de inscrição.

Mais informações aqui e aqui.