PROJETO

TELE-MÉDIA-ARTE

Sob a coordenação de Adérito F. Marcos, da Universidade Aberta, o projeto Tele-Média-Arte é financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do programa Qualificação das Novas Gerações – Projetos Inovadores no Domínio Educativo e conta com a parceria do CIAC (Centro de Investigação em Artes e Comunicação), do INESC-TEC (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência), do CSIG (Centro de Sistemas de Informação e Computação Gráfica) e da APEC (Associação para a Promoção do Ensino dos Cegos). Os investigadores do CIAC, Ângela Saldanha, Elizabeth Carvalho, José Bidarra e Mirian Tavares, integram este projeto.

O projeto Tele-Média-Arte, com a duração de um ano, tem o seu término previsto para dezembro de 2017. O objetivo principal é promover a melhoria do processo de ensino e aprendizagem artístico a distância online, aplicado na lecionação de dois cenários teste: o doutoramento em média-arte digital e o curso de aprendizagem ao longo da vida “A experiência da diversidade”. Para tal, são exploradas facilidades de telepresença multimodal abarcando os canais visual, auditivo e sensorial diversificado e formas ricas de interação gestual/corporal. Será então desenvolvido um sistema de telepresença a instalar no Palácio Ceia, sede da Universidade Aberta, a partir do qual serão desenvolvidas e testadas metodologias de ensino artístico em regime misto – presencial e a distância online – que sejam inclusivas para formandos cegos e amblíopes.